Barroso Notícias  ver
 

 32º Natal de Cantadores de Desafio e Concertinas -  6/1/2019

 XXXII CONGRESSO MEDICINA POPULAR - VILAR DE PERDIZES -  19/8/2018

 Hábitos que o Padre Fontes não dispensa - YouTube -  15/2/2016

 Descobertos frescos na igreja de Soutelinho da raia -  10/4/2014

 32º natal de cantadores e concertinas -  11/12/2013

 
Destaques  ver
 

 

 SERÃO EM CHAVES

 A lenda Maria Mantela, foi representada pelo TEF em Chaves, dia 6 de dezembro.

 

 'SEXTA 13' / NOITE DAS BRUXAS

 Em Fevereiro inicia-se a primeira de três 'Sexta 13' agendadas para 2015. O maior espetáculo de rua realizado em Portuga

 

 VILAR DE PEERDIZES COM TURISMO RURAL

 Visite esta aldeia histórica.

 

 FONTES DA MIJARETA TURISMO RURAL ABRIU

 A VILA DE MONTALEGRE,ESTÁ A SER ENRIQUECIDA COM A ABERTURA AO PUBLICO E AO TURISMO COM UM DOS ESPACOS MAIS SEDUTORES QU

 

 ESPAÇO PADRE FONTES

 Inaugurado a 9 de Junho,o Núcleo-sede do Ecomuseu de Barroso "Espaço Padre Fontes" foi uma decisão da Câmara de Montal

 

 COMO CHEGAR AO HOTEL EM MOURILHE

 PROGRAME O GPS - 41º 50' 12.80'' N 7º 50' 37.75'' W PARA CHAVES, VILAR DE PERDIZES, MOURILHE.

 

 XXXII NATAL DE CONCERTINAS E CANTADORES AO DESAFIO

  programa

Destaque

Comes e Bebes ao sabor popular Barrosão


De boas intenções e grandes ceias estão as sepulturas cheias.

O comer e o ranhar tudo é do começar.

Muito come o tolo mas mais tolo é quem lho dá.

Com papas e bolos enganam os tolos.

Morra marta morra farta.

Burro morto cevado ao rabo.

Pão de hoje carne de ontem, vinho do outro Verão fazem o homem são.


Vinho e amigo do mais antigo.

Numa porta se põe o ramo noutra se bebe o vinho.

Com peras vinho bebas, mas não tanto que andem de canto em canto.

Com melão de vinho um tostão.

Ao menino e ao borracho põe-lhe Deus a mão por baixo.

Uns comem as uvas outros derramam os dentes.

Pelo S. Martinho matam o porco abrem o pipinho.

Nascido das verdes latas, a uns faz errar as portas, a outros andar de gatas.

Pão e vinho anda caminho.

Guarda que comer não guardes que fazer.

Quem se deita sem ceia toda a noite rabeia.

Cresça o pão no forno, os bens pelo mundo todo, paz e saúde a seu dono.

Nem só de pão vive o homem.

Post prandium dormire, post cenam milia passum ire.

Primum vivere deinde philosofare.

Azeite da coroa vinho do meio mel do fundo.

Pão com olhos, queijo sem olhos, vinho que salta aos olhos.

Tem mais olhos que barriga.

Duas coisas quer o amo do criado que o serve: deitar cedo e cedo erguer comer pouco e andar alegre.

Quem se deita em pipas amanhece em fontes.

O almoço quer-se cedo, o jantar abreviado, a merenda venha a horas e com a ceia haja cuidado.

Aqui comes aqui bebes daqui não arredes.

O que não mata engorda.

Gordura é formosura.

Leitão de Mês, cabrito de três, mulher de dezoito, homem de vinte e três.

 

«-voltar